Imagine a situação: você conhece alguém em um evento, num bar, na casa de amigos ou em qualquer outro lugar. A conversa começa legal e rapidamente vem a pergunta que nós freelancers temos ainda uma certa dificuldade de responder:

Então, o que você faz?

Para um(a) freealancer, blogueiros, eupreendedores ou mesmo donos de pequenos negócios essa pergunta não é tão simples. Cada vez que me perguntam isso parece que eu respondo de uma forma diferente.

“Eu faço websites”, “Eu tenho um negócio online”, “Tenho um blog”…

Dependendo para quem está se apresentando recebemos olhares de confusão e quem sabe um “que bacana”. Em geral a não ser que temos um emprego ou trabalho mais tradicional, muitas pessoas não tem ideia do que fazemos.

Contudo, estamos aqui apra questionar essa situação em busca de uma solução mais interessante e estratégias de como nos apresentar como freelancers. Em especial, como causar uma excelente primeira impressão.

A grande sacada de como se apresentar como um freelancer

Foque no valor que você gera ao invés do título que você se dá.

Alguns exemplos interessantes:

Ao invés de dizer que é blogueiro(a), tenta algo do tipo “Tenho um website que ajuda empreendedores a construírem seus negócios dos sonhos”.

Ao invés de dizer que é um desenvolvedor freelancer, tenta algo do tipo “Ajudo pequenas e médias empresas construírem uma presença forte na internet através de seus websites”.

Ao invés de dizer que possui um e-commerce de roupas, quem sabe “Eu tenho uma loja de roupas sustentáveis. Nossos produtos são todos biodegradáveis e temos como maior canal de vendas o nosso website”.

O objetivo é focar naquilo que nos diferencia e como nosso negócio gera valor para nossos clientes. Esse tipo de apresentação é tanto mais interessante e memorável quanto te dará a oportunidade de gerar interesse/curiosidade e elaborar mais detalhes com quem estiver conversando.

Outra questão que não é tão óbvia quanto parece é procurar usar um vocabulário mais popular. A não ser que você esteja conversando com alguém que realmente entende o seu mercado, nem adianta falar palavras levemente técnicas. Digamos que você tem um site no WordPress, pode se ser que nem WordPress seja uma palavra conhecida pela outra pessoa.

Prática!

Ao ler os parágrafos acima você pode ter pensado: “Ah, ok. Fácil. Vou fazer isso na próxima vez que encontrar alguém”. Mas apenas ler e pensar algo assim não vai fazer você ter um bom ‘pitch de elevador’. Recomendo que você separe um momento (quem sabe agora) para parar tudo que está fazendo e e escrever o que você falará na próxima vez que tiver que se apresentar como freelancer, blogueira(o), etc.

Em seguida, separe mais uns minutos para treinar em voz alta como você irá falar seu texto. Idealmente é legal sempre treinar esse tipo de apresentação e explicação do que fazemos já que quanto melhor e fluido esse discurso está, melhor o impacto.

Se quiser ir um passo além, peça ajuda a algum amigo ou familiar e explique para ele ou ela seu negócio como freelancer.

Resumindo

  • Entenda qual é o valor que você gera para outras pessoas. Aquilo que é único.
  • Tente passar para o papel (ou para a tela do computador) em um formato simples, rápido e com uma liguagem acessível.
  • Pratique até ficar fluito, natural e efetivo.

Aproveitando, será muito legal se você compartilhar sua apresentação como um freelancer, blogueira(o) ou pequeno empresário aqui nos comentários. Esse artigo foi baseado em um similar da Melyssa Griffin.

Divirta-se!